Mobilidade Eléctrica

plug-in-hybrid-car-phev


O Governo lançou oficialmente em 29 de Junho passado o Programa para a Mobilidade Eléctrica, o terceiro da Europa, o primeira foi em Israel e o segundo na Dinamarca.  Está previsto uma rede com 320 locais de abastecimento de carros eléctricos em 2010 e 1 300 daqui a dois anos.

O alargamento da rede deverá coincidir com o lançamento dos automóveis eléctricos produzidos pela aliança Renault Nissan, com a qual o governo assinou um protocolo em Julho de 2008.
Paralelamente a esta rede, José Sócrates prevê conceder aos proprietários de carros eléctricos incentivos fiscais, assim como a isenção do imposto de circulação e benefícios fiscais no IRS.

Além disto, vai ser implementada uma sociedade gestora deste projecto. Os utentes dos carros eléctricos vão usar um cartão pré-pago.
Quanto aos carros que vão ser comercializados, gostei particularmente do Renault Kangoo Be Bop. Existe outro veículo merecedor de fazer parte desse acordo do Governo que é o Pininfarina B0, de origem italiana, este possui painéis solares para alimentar o ar condicionado e carregar a bateria.
Para quem ainda desconfia dos automóveis eléctricos, estes são mais eficientes a conduzir do que os com motor de combustão. Quanto à velocidade máxima, devo dizer que o limite em auto-estrada é de 120 km/h e este, é para ser respeitado. Até 130 km/h é mais do que suficiente. É importante salientar que estes veículos não “morrem” nas subidas, têm uma aceleração poderosa e uniforme.

Comentários